Gartner Magic Quadrant: Ferramentas de Automação

Olá pessoal,

Essa semana iremos falar sobre o relatório “Magic Quadrant for Software Test Automation” publicado pela Gartner e disponibilizado em novembro do ano passado.

Segundo a própria Gartner, a necessidade de entregar software com mais qualidade no menor tempo possível está fazendo com que a demanda por ferramentas de automação de testes aumente, sendo que se espera que num futuro de 5 anos a maioria das organizações irá utilizar ao menos uma dessas ferramentas.

Dessa forma, esse relatório tem como objetivo avaliar os principais players desse mercado para ajudar os fornecedores de software a escolher as ferramentas que melhor atendam suas necessidades, sendo que a análise está focada apenas em ferramentas de automação de testes funcionais.

Gartner Magic Quadrant

Gartner Magic Quadrant for Automation Tools
Source: Gartner (November 2016)
O relatório é dividido em quatro quadrantes principais:

  • Líderes: os líderes conseguiram estabelecer forte posição de mercado, como demonstrado pela amplitude de adoção de suas ferramentas de automação, pelas implantações globais e pela capacidade de se integrar a outros produtos. Eles fornecem uma combinação de ferramentas que atendem as necessidades gerais do mercado, de maneira que conseguiram construir uma base forte e ampla de clientes.

  • Concorrentes: os fornecedores nesse quadrante possuem forte capacidade de execução e uma presença significativa nas vendas. Porém, não tem condições de liderar esse mercado, atendendo apenas a uma parte das organizações.

  • Visionários: possuem uma visão convincente dos produtos e do futuro do mercado. No entanto, ainda não demonstraram capacidade de concretizar essa visão. Suas soluções apresentam inovações e suporte para novas tecnologias, mas os produtos podem não ser maduros o suficiente para suportar empresas globais.

  • Fornecedores de Nicho: os fornecedores nesse quadrante possuem ferramentas que atendem a públicos específicos, possuindo capacidade limitadas para se expandirem além do foco atual.

Líderes

No relatório desse ano HP, IBM e Tricentis são as empresas consideradas líderes desse mercado.

HP

A HP possui uma linha de ferramentas para o Gerenciamento do Ciclo de Vida da Aplicação (ALM), virtualização de servidores e recursos para nuvem. Além disso, possui ferramentas de automação específicas, como o UFT (Unified Functional Testing) que pode ser executado na nuvem e oferece suporte a testes de UI, dispositivos mobile a APIs web, e o BPT (Business Process Testing), de maneira que atende as necessidades tanto de especialistas técnicos como de especialistas de negócio.

IBM

A IBM está bem posicionada, pois possui em seu portfólio ferramentas e serviços que atende as organizações que fazem testes em grande escala. Além disso, sua visão continua a evoluir em relação a questões de integração contínua e DevOps.

Dentro da linha Rational, que abrange todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software existem as ferramentas Rational Test Workbench (RTW) que fornece testes automatizados para aplicativos Web e mobile, além do Rational Functional Tester (RFT) que automatiza testes funcionais para UI tradicionais e Mainframe. Por fim, o Rational Integration Tester habilita o teste em APIs Web e pode ser combinado com o Rational Test Virtualization para virtualização de serviços.

Tricentis

A Tricentis possui uma visão bastante forte relacionada a integração contínua e ao DevOps, tendo em vista capacitar testadores manuais para se tornarem especialistas em automação.

A ferramenta Tricentis Tosca TestSuite inclui gestão de requisitos, assim como design e gestão de testes, além de suporte a automação de testes. Essa ferramenta utiliza o conceito de testes automatizados baseados em modelo, através da utilização de tables views e representações gráficas dos casos de teste criados que permitem o rápido desenvolvimento de scripts de automação.

Concorrentes

No quadrante de concorrentes temos a Worksoft e a Microsoft.

Worksoft

A estratégia Worksoft está focada na automação de processos de negócios em ERPs, como o SAP, Oracle e Salesforce, por exemplo. Assim, as ferramentas da Worksoft podem ser utilizadas tanto por analistas de negócio, quanto por profissionais de teste que podem automatizar e executar seus testes.

Para cumprir essa estratégia, possui em sua linha de ferramentas de automação o Worksoft Analyze que captura processos de negócios e o Worksoft Certify que permite o refatoramento dos fluxos mapeados em passos de teste e permite a execução de testes.

Microsoft

A estratégia de testes da Microsoft está alinhada com a distribuição de suas plataformas .NET e Xamarim para desenvolvimento de software, de maneira que seu objetivo é entregar um conjunto de ferramentas que possa atender tanto profissionais técnicos quanto não técnicos.

Porém, mesmo com esse objetivo em vista, o público principal da Microsoft ainda são os desenvolvedores que podem utilizar as ferramentas Visual Studio Team Services, Xamarim Test Cloud e o Team Foundation Server para executar os seus testes. Além disso, possui o Microsoft Test Manager focado na criação e execução de testes funcionais.

Visionários

Já no quadrante de visionários temos a SmartBear, Microfocus e TestPlant.

SmartBear

A SmartBear encontra-se no quadrante de visionários por conta de sua estratégia que envolve testes automatizados em multi-browsers, aplicativos mobile, API, assim como testes para IoT (Internet of Things), além de reutilização de testes em cenários end-to-end.

A linha de ferramentas da SmartBear contém o SmartBear’s TestComplete Platform que permite aos engenheiros de teste automatizarem seus testes usando os paradigmas orientados a palavras-chave ou o desenvolvimento tradicional de scripts. Além disso, possui o TestLeft que se integra ao Visual Studio ou ao RAD Studio e faz com que os desenvolvedores também possam contribuir com as atividades de teste. Também possui ferramentas open source como o SOAP UI e o Swagger para testes em APIs.

Micro Focus

A Micro Focus é conhecida principalmente por seus produtos relacionados a Gestão do Ciclo de Vida da Aplicação, incluindo ferramentas para gestão de requisitos, gestão de mudanças e qualidade de software.

Em sua linha de produtos, possui a ferramenta Silk Test que permite a automação de testes utilizando diversos paradigmas existentes, como por exemplo gravar/executar e automação por palavras-chave. Além disso, tem uma interface gráfica que permite que analistas de negócio também possam criar e automatizar testes.

TestPlant

A TestPlant possui uma estratégia de automação de testes dirigida para uma abordagem tecnológica agnóstica, não invasiva que é adequada para cenários de teste end to end.

As ferramentas de automação de testes funcionais da TestPlant fazem parte de um portfólio que inclui também ferramentas para testes de performance, emuladores de rede e gestão de testes. Além disso, possui uma abordagem que independe de qualquer plataforma, pois a identificação de objetos é feita através de reconhecimento por imagem, de maneira que pode automatizar aplicativos desktop, web, mobile, mainframe, entre outros.

Fornecedores de Nicho

Por fim, no quadrante de fornecedores de nicho temos a Ranorex.

Ranorex

A Ranorex está no quadrante de fornecedores de nicho, pois sua estratégia está focada em atender diretamente empresas desenvolvedoras de software, de maneira que seus produtos visam atender principalmente desenvolvedores de software.

O Ranorex Studio permite a automação de testes utilizando o Microsoft .NET Framework, permitindo a execução de testes orientado a dados ou palavras-chave, além de suportar aplicativos multi-plataforma e dispositivos. A ferramenta permite que os testes sejam escritos em C# ou VB.NET ou através da gravação tradicional de scripts.

Links Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *